terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Hotel Leão da Montanha, Campos do Jordão
Perdendo coisas

Estou em Campos do Jordão para o VII Workshop Nova Física no Espaço. É um dos meus encontros favoritos, com relativamente poucos participantes, onde sempre ocorrem discussões interessantes. O fato de que ocorre em um Hotel excelente situado em uma cidade agradável também ajuda.

Como de costume, viajar foi um tanto menos não-trivial do que deveria. No domingo (dia em que pegaria um ônibus para São Paulo, com conexão para CdJ), fui para a praia com a Naira (e a Jacqueline, minha amiga francesa que na visita anterior trouxera o envelope para Rosa Mara). Após a passagem de um bloco barulhento acompanhado por um Bin Laden saltitante, Langley enviou uma chuva diluvial. Na pressa de achar um taxi, esqueci minhas chaves na bolsa da Naira. De noite, peguei um taxi até a casa da Naira para recuperar minhas chaves (e aproveitar para bater um papo), e prontamente esqueci o celular no banco do táxi...

Após algumas tentativas, finalmente uma voz feminina atendeu o meu celular. Ela havia achado o porcaria no táxi, e resolveu leva-lo para casa por alguma razão. Me forneceu o endereço de seu prédio, e disse que o deixaria com o porteiro.

Peguei então outro táxi, temendo estar indo para uma boca de fumo e/ou sauna gay (onde obviamente eu chegaria momentos antes de uma batida da polícia). Felizmente, era um prédio residencial perfeitamente ordinário. O porteiro, inicialmente, me encarou como se eu efetivamente estivesse a procura de uma boca de fumo e/ou sauna gay, mas após alguma mímica entendeu que só queria o meu celular.

Com o dito cujo na mão, pulei de volta no táxi, que me levou até a rodoviária, onde peguei um semi-leito até São Paulo, onde cheguei 10 minutos depois da saída de um ônibus para CdJ. Com três horas para matar até a saída do próximo, fiquei vagando pelo Terminal Tietê, e fui notando um profusão de viajantes portando incongruentes combinações de apetrechos de acampamento (barracas, sacos de dormir) e acessórios nerd (mochilas para laptop, palms, etc.). Obviamente, estavam a caminho da Campus Party. São pessoas que, ao ouvirem 'estava postando no meu blog ontem e...', do não lhe olham com aquela mistura de horror, surpresa e curiosidade mórbida normalmente reservados para ETs, ornitorrincos púrpura e afins. Tais pessoas efetivamente respondem algo como 'Interessante. No meu blog eu...' (o mesmo pode ser dito, aqui no Nova Física, sobre comentários do tipo 'modelos inflacionários não resolvem o problema da época pré-planckiana'). Encontrei algumas pessoas legais, antes de embarcar, com minha mochila de laptop adornada com saco de dormir e esteira (vou para a CP na sexta.

O resto da viagem transcorreu sem mais percalços. O encontro está bastante interessante, mas ainda não fui na cidade porque a chuva não para. Minha apresentação foi hoje ('Do recent observations rule out an observable cosmic topology in the inflationary limit?'), e correu bem. Agora vou jantar.

2 comentários:

Marinaldo Nogueira disse...

Vamos trocar figurinhas, vc coloca meu link no seu site e eu coloco o seu link no meu???Fórum Econômico Acesse!!
Mercados e Ação – Acesse!!!

Malabei disse...

See here.